Início >> Notícias
  • Increase
  • Decrease

Current Size: 100%

Notícias

Iterpa e Incra discutem parceria para avançar no processo de regularização fundiária no Pará

O Instituto de Terras do Pará (Iterpa) e o Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) vão firmar parceria para avançar no processo de regularização fundiária no estado. Nesta terça-feira, 5, o presidente do órgão fundiário estadual, Daniel Lopes, e o superintendente regional do Incra, Nazareno Santos, discutiram a formatação de um termo de cooperação técnica a fim de que os dois institutos possam desenvolver ações conjuntas em prol das famílias que residem em áreas de projetos de assentamentos criados pelo estado do Pará.

Iterpa e Incra estabelecem metas para agilizar regularização fundiária

O Governo do Estado, por meio do Instituto de Terras do Pará (Iterpa), vai unir forças com o governo federal, por meio do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra), para potencializar as ações de regularização fundiária em todo o território paraense. Até o fim de junho, um termo de cooperação técnica será assinado entre as duas esferas para que cerca de um milhão de paraenses que hoje moram em assentamentos no Estado obtenham títulos de posses das terras, além de ações que tornem essas áreas autossuficientes produtiva e financeiramente.

Iterpa discute prioridades dos municípios do nordeste paraense na área fundiária

O presidente do Instituto de terras do Pará (Iterpa), Daniel Lopes, participou nesta quarta-feira, 20, de uma reunião com prefeitos do nordeste paraense no Centro Integrado de Governo (CIG). Durante o encontro, promovido pela Associação dos Municípios do Nordeste Paraense (Amunep) em parceria com o governo, o dirigente do órgão estadual discutiu um plano de trabalho para atender as demandas da região na área fundiária.

Iterpa e Cohab discutem ações conjuntas para viabilizar a titulação de terras em áreas urbanas

O presidente do Instituto de Terras do Pará, Daniel Lopes, recebeu hoje, em seu gabinete, a presidente da Companhia de Habitação do Pará (Cohab), Lene Farinha, e a diretora de Políticas Habitacionais daquele órgão, Cláudia Macedo. Discutiram ações conjuntas para viabilizar a titulação de terras em áreas urbanas em vários municípios paraenses, Participaram também da reunião, o assessor técnico do Iterpa, Fernando Acatauassu, e o procurador jurídico, Flávio Ricardo Azevedo.

Iterpa fortalece serviço de Ouvidoria

No primeiro trimestre de 2015, o Instituto de Terras do Pará intensificou o diálogo com a população a fim de buscar solução para várias demandas apresentadas pelos usuários dos serviços do órgão. O trabalho é feito por meio da Ouvidoria Agrária do instituto, que funciona como um canal de interlocução com o cidadão.

Nota publicada na coluna Repórter 70, do jornal O Liberal, de 14.05.2015.

Técnicos do Iterpa estão em Brasília, onde participam de curso específico nas áreas de topografia e de georreferenciamento promovido pela Secretaria Extraordinária de Regularização Fundiária do Ministério do Desenvolvimento Agrário. O presidente do Iterpa, Daniel Lopes, vem investindo na atualização da área técnica para modernizar os serviços prestados pelo órgão. 

Prefeito de São João de Pirabas acompanha processos no Iterpa

O prefeito de São João de Pirabas, Cláudio Barroso, esteve hoje no Instituto de Terras do Pará para tratar de assuntos referentes à regularização de terras de pequenos produtores de seu município. O chefe de gabinete do Iterpa, José Cezário, informando sobre o andamento dos processos em trâmite no órgão. 

Regularização fundiária será integrada às políticas ambiental e de desenvolvimento econômico

Em seminário realizado na manhã desta quinta-feira, 16, no Hangar Convenções e Feiras da Amazônia, promovido pelo Instituto de Terras do Pará (Iterpa), o presidente do órgão, Daniel Lopes, anunciou as diretrizes do governo paraense na área fundiária para os próximos quatro anos.

Daniel Lopes participa da sessão de arguição na Assembleia Legislativa.

O presidente do Instituto de Terras do Pará, Daniel Lopes, participa agora pela manhã da sessão de arguição no plenário da Assembleia Legislativa. Segundo o presidente da Casa, Márcio Miranda, "a arguição é uma exigência de Estado, e nada mais é do que dar oportunidade para que os representantes de secretarias, fundações e demais entidades de governo possam se apresentar e mostrar suas propostas para o Governo Pará, assim como mencionar as atividades propostas para os próximos anos", explicou.